Select Page

Copywriting, para que te quero?

by | Mar 11, 2021 | Copywriting, performance

Não gosto muito de lhe chamar copywriting. Prefiro a designação produção de conteúdos (escritos, se quisermos, já que hoje em dia há produtores de vários tipos de conteúdos). Para além de mais abrangente, o título de produtor de conteúdos afasta-se da ideia do copywriter tradicional, que antigamente estava intimamente relacionado com a publicidade, também ela tradicional. Mas, vamos ao que realmente importa!

A criatividade não é tudo.

Hoje em dia, existe uma categoria diferente de “pessoas que escrevem”. Tal como na publicidade tradicional, é conveniente que estas pessoas tenham alguma criatividade, mas isso não é tudo. O copywriting para o marketing digital requer versatilidade e capacidade de nos adaptarmos a vários estilos de escrita, de acordo com o tipo de conteúdo que precisemos de criar.

O infindável mundo do copywriting e do marketing de conteúdo

Resumidamente, o marketing de conteúdo é a forma de envolver e aliciar o público-alvo de uma marca, aumentando a rede de clientes e potenciais clientes, através de conteúdos pertinentes sobre temas que lhes interessem. Para além disso, ajuda as marcas a criar autoridade, conferindo-lhes reconhecimento e confiança. Escusado será dizer que o objetivo último é gerar mais negócio. E acreditem que funciona!

Se o conteúdo partilhado por uma marca tiver qualidade — entende-se por conteúdo de qualidade aquele que responde à dúvida do utilizador aquando da pesquisa —, será mais fácil cativar o público-alvo.

Principais tipos de conteúdos

O marketing digital é revolucionário e não pára de se mutar. Quem trabalha nesta área tem de se empenhar continuamente, porque em pouco tempo as técnicas usadas podem tornar-se obsoletas.

Isso significa que há mais tipos de conteúdo para web do que aqueles que vou enumerar, mas estes são, atualmente, os considerados mais importantes numa estratégia de marketing digital:

  • Artigos de blog — ajudam, frequentemente, os utilizadores a encontrar explicações rápidas e simplificadas sobre um determinado tema;
  • eBooks — são materiais bastante completos que explicam determinado assunto, exemplificando os pontos mencionados;
  • Infográficos — é um misto de conteúdo visual e de texto mais interativo e lúdico, podendo ser publicado em vários meios;
  • Audiovisual — dos vídeos aos podcasts, o audiovisual inunda a internet. São cativantes e uma tendência cada vez maior no marketing digital. Por muito que não se pense nisso à partida, também requer a intervenção do copywriting!
IAMIN Cátia Aguilar copywriting

Principais meios de comunicação digital

E onde é que podemos partilhar estes tipos de conteúdos na web? Certamente, já está familiarizado com todos eles. E se também os utiliza na sua empresa, talvez precise apenas de alguma ajuda para os tornar mais aliciantes. Falamos de canais tão conhecidos como:

  • Blog
  • Redes sociais
  • E-mail
  • Outros — Google AdWords, Facebook Ads, Instagram Ads, Youtube Ads, etc.

Naturalmente, não negligenciamos a importância que o marketing offline continua a ter, pelo que, sempre que se mostre pertinente, uma estratégia de marketing deve contemplar tanto o online como o offline.

 

O papel do copywriting

Portanto, o copywriting concretiza a parte escrita de qualquer material necessário para pôr em prática uma estratégia de marketing. Combinado com o design, é desejável que gere resultados que, normalmente, passam pela angariação de leads.

O copywriting concretiza a parte escrita de qualquer material.

No fundo, o copywriting permite-lhe comunicar com o seu público de forma rápida e eficaz, adaptando a linguagem e a forma como se dirige a ele, de acordo com os meios e as necessidades em cada momento. Certamente, não vai querer dispensar esta funcionalidade que pode ser uma verdadeira vantagem competitiva.

Artigo pela copywriter, Cátia Aguilar.

Continuar a ler

este é o primeiro passo
fale connosco!

Share This